Arroz de Cricos

Pedro dos Santos

Arroz de Cricos

Ingredientes (para 4 pessoas)

  • 1kg de cricos (de preferência frescos)
  • 400g de arroz carolino do Baixo Mondego
  • 1 cebola média picada
  • 4 dentes de alho
  • 1dl azeite
  • 1 copo de vinho branco
  • Água q.b.
  • 2 folhas de louro
  • Coentros picados q.b.
  • Sal q.b.
  • 1/3 pimento vermelho em tiras

Preparação

Os cricos são um molusco bivalve também conhecido por berbigão Cerastoderma edule, frequente no estuário do Rio Mondego, encontrado em abundância nos areais sujeitos a maré junto à foz do mesmo.  

Colocam-se os cricos num recipiente com água limpa. 

No tacho coloca-se o azeite, o louro e os dentes de alhos inteiros (dando-lhes um murro). Assim que o azeite ferver, os cricos escorridos são colocados e tapa-se o tacho. Coloca-se o sal. 

Refrescam-se os cricos com o vinho e tapa-se novamente o tacho, desligando-se após cinco minutos. Após arrefecerem, convém que eles tenham bastante molho para ser aproveitado para a cozedura do arroz. Retira-se o miolo dos cricos e colocam-se num recipiente. O caldo é coado para dentro de um recipiente. 

Novamente coloca-se o tacho ao lume, com azeite e uma cebola pequena picada. Quando estiver refogada, coloca-se o arroz e mexe-se o caldo. Se necessário, acrescenta-se água durante a cozedura, assim como o pimento e retificam-se os temperos. Vai-se mexendo em lume brando para conseguir a cremosidade e o aveludado do caldo. Quando o arroz estiver quase cozido adiciona-se o miolo e continua-se sempre a mexer. Assim que estiver cozido está pronto a servir.

Vai bem polvilhado com coentros frescos e ideal para acompanhar fritos de peixe, como filetes, bacalhau frito, pataniscas, bolos de bacalhau ou com rissóis de peixe.